Uma proteína que faz tumores crescer é descoberta por pesquisadores italianos

Es italiano en descoberta do papel de uma proteína, já conhecida pelos pesquisadores, relacionado ao crescimento de tumores. Agora o desafio es encontrar una terapia capaz de bloquear en ação, “privar” o câncer y efectivamente impedir o avanço da doença.

Não é a primeira vez que pesquisadores italianos descobrem que uma proteína está ligada a formação de tumores. Por ejemplo, falou-se sobre a Erk5, que, de acordo com estudos realizados por un equipo internacional, no solo promoveria or growth do câncer como também determinaria seu grau de malignidade. Desta vez, una novidade vem de um estudo realizada por un equipo del Instituto de Ciências da Vida de la Scuola Superiore Sant’Anna, en Pisa, coordinada por debora Angeloni y publicada en una revista. Biochimica et Biophysica Acta – – Base molecular de la enfermedad.

Una proteína agressora foi denominada Mical2 y su acción fundamental grave para o crescimento de todos los tumores sólidos, que são os mais comuns. Encontrar formas de pará-lo significa “privar” o tumor de forma a bloquear sua proliferação.

Proteína Mical2 (em marrom) en un nuevo vaso sanguíneo en un caso de cáncer renal

De acuerdo con una declaración de Doutora Angeloni:

“Bloquear a la acción de la proteína Mical2 significa bloquear o desenvolver los vasos sanguíneos que transportan el oxígeno y los nutrientes para las células cancerosas. Nós detectamos tanto em tumores más agresivos y menos agresivos, enquanto é expresso em vasos sanguíneos normales. Ainda há muito trabalho a fazer, mas uma perspectiva foi aberta ”.

Como proteínas Mical já eram conhecidas, mas para outras funções no nosso body. Na verdade, elas são úteis para o citoesqueleto, um sistema de estruturas que permite que as células se comunequem com as outras e se movam. Agora, a descoberta identificou outra função da Mical2, que é ativada a cada vez que as células cancerígenas liberam um sinal (Vegf), que por sua vez atrai as células do endotélio dos vasos sanguíneos que se deforman, esticam e são capturados de forma a nutrir o tumorar.

Em essência, es proteína faz com que os vasos sanguíneos se formem e possam alimentar o câncer (neoangiogenés). O desafio agora é encontrar maneiras de block its ação através de la terapia ad hoc.

Os pesquisadores, no entanto, são cautelosos

«Obviamente, apenas estudos mais aprofundados se pueden verificar las posibilidades de alcanzar aplicaciones terapéuticas»

A veces interesa ler também:

NÃO SE ADOECE DE CÂNCER POR AZAR, AS CAUSAS ESTÃO NO MEIO AMBIENTE, DIZ PESQUISA

CÂNCER DE OVÁRIO: NOVO ESTUDO DESCOBRE OR CAMINHO PARA IMPEDIR RECORRÊNCIAS

O CÂNCER SE TORNARÁ CURÁVEL NOS PRÓXIMOS 10 AÑOS GRAÇAS AOS TRATAMENTOS DARWINIANOS