Uma descoberta que regresa a la producción de painéis solares mais barata and sustentável

Mmm nuevo método de producción de células solares, que foi desenvolvido por cientistas ingleses, podra dispensar as sustancias tóxicas usadas en la fabricación de dolores solares, utilizados para la conversión de luz solar en energía eléctrica.

Mudança na fabricação de painéis solares atuais

Até agora, 9 em cada 10 placas de geração de energía solar têm como base o silicio – muy contaminante. Como avanços da ciência, passou-se a utilizar células de telureto de cadmioextremadamente efectivo, do ponto de vista energia and capazes de transformar as placas em finos filmes, que podem ser aplicados em vidros e at mesmo em locais mais flexiveis, ganhando em versatilidade.

Cualquier problema fue o Seguinte: para funcionar à perfeição, o de telureto de cádmio especifica ser banhado em cloreto de cádmio – substância de alta toxicidade, tanto para el hogar como para el medio ambiente. Un procedimiento tan serio es necesario para expandir el dispositivo efectivo.

Com o estudo, os cientistas descobriram que o cloreto de magnesio – encontrado en abundância na água do mar, bem como utilizado para coagular o leite de soja em tofu – conseguiu cumprir or papel com igual eficiência e cero daño ambiental. E o custo desse compuesto es el 1% del valor total de cloro de cadmio.

Una gran expectativa es que, com iso, em 10 anos o custo de fabricação dos painéis solares seja imensamente reduzido and, like, will do as that mais pessoas possam adquiri-los and começar to produção da energy consumida na propria casa, ou empresa.

A pesquisa foi publicada na revista naturaleza y apresentado na conferência ESOF en Copenhague.