Premiado cientista brasileiro alerta sobre or clima cada vez mais quente na Amazônia

O último levantamiento de dados sobre or desmatamento na Amazônia mostrou que houve um na região, segundo or Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe). Um dos impactos mais sensiveis do desmatación está en cambio climático.

Amazonia cada vez más quente

Actualmente, un temperatura na Amazônia já é maiz alta do que em outras regiões do Brasil.

Para conter o aquecimento global, en diciembre de 2015, consolidou-se o com o intuito de limitar a mudanza climática a no máximo 2 ° C. Como nações signatárias do acordo devem promover mudanças para que o aumente não supere 1,5 ° C, mas os compromissos assumidos pelos países ainda não foram devidamente colocados em prática. Um desses países signatários é o Brasil, que tem um dos ecossistemas mais importante do mundo, a Amazônia.

Um futuro nada promisor

Promotor o cero desmatación en Amazonia, infelizmente, parece estar longe de ser um objetivo alcançável. Y ainda que isso was possível, acabar com o desmatamento, hoje, não resolveria or problem complete, pois tal ação reduziria apenas 4% das emissões globais de gases do efeito estufa (GEE), de acordo com Carlos Nobre, un prestigioso ciudadano brasileño.

Para o Brasil atingir a meta de reduzir em 37% as emissões de gases de efeito estufa até 2025 and 43% até 2030, em relação aos níveis de 2005, é necessário investir em energias limpas, zerar o desmatamento na Amazônia até 2030, recuperar áreas degradadas, diminuir as emissões da Agricultureentre otras iniciativas.

Acerca do Acordo de Paris, Nobre alerta que ele «sinaliza um esforço global que nos levará apenas até o límite de aceitável. Se todos los países cumprirem com suas metas ainda estaremos longe de um confine seguro de sobrevivência na Terra. Es necesario muito maíz hacer que isso para que seja possível estabilizar o clima”.

Premiação por pesquisas ambientais

Carlos Nobre, à direita, foi premiado durante cerimônia na Suécia

Crédito: Alexander Ruas

Pela importância de suas pesquisas na região, o científico brasileño carlos nobrequien es miembro de la Academia Brasileira de Ciências, Academia de Ciências dos EUA y Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, foi o escolhido pela instituição sueca Fundação Volvo Environment Prize por suas pesquisas ambientais na região amazônica.

O trabalho do pesquisador brasileiro foi indicado para a premiação devido aos seus esforços pioneros para entender y proteger a Amazônia. Para Nobre, o prêmio muestra que as suas pesquisas são, ainda, atuais. “Desde una década de 1970 a Amazônia chama a minha atenção de uma maneira apaixonante. Estudar os impactos e as consequências do desmatamento foi algo pioneiro em 1980, mas hoje é algo sumamente actual y urgente”, comenta ele.

Soluciones apontadas: mudanzas culturales

O cientista defiende que haja uma comportamiento mudança em relação ao meio medio ambiente, pois isoladamente os problemas não se resuelveão. As mudanças culturalis, embora difíceis, são a única saída vislumbrada por Nobre, que sugere algumas mudanças de Habit, tais como: reduzir to ingestão de carne vermelha Y substituir or combustível fóssil por energy limpa.

So com acciones individuales, y com um proyecto de gobierno sensible aos desafios climas, sera posible minimizar os risos que corremos com as mudanças climas. Y os risos não são poucos:

Lea más sobre mudanza climática: