Por que dizem sim aos transgénicos?

O plantio, em todo o planeta, de semen modificado geneticamente teve um crecimientosó em 2013, desde orden de 3%, obtuve um registro de 175,2 milhões de hectáreas de área plantada – compatible dados do Serviço Internacional para a Adquisição de Aplicações de AgrobiotecnologiaISAAA. Isso quer dizer que o crescimento, desde su lanzamiento em 1994 – com um tomate, plantado na Califórnia, EUA -, foi multiplicado por cem.

Transgenicos no mundo

Actualmente, há alimentos transgênicos, sobretudo, am 27 nacionescon gran predominio de la EUA, Brasil, Argentina y Canadáque, juntos, detêm 83% das áreas plantadas com sementes genetically modified de soja – com 79% – de algodão – 70% – e de milho – 32%.

Transgénicos eo dia a dia

Como já sabemos, as nossas carnes – sejam brancas ou vermelhas – and até mesmo a alimentação de veganos and vegetarianos, podem conter transgénicos – Organismos genéticamente modificados.

Estudios científicos y a la indústria do transgênico

Alguns estudos apontam conclusões a respeito do grado de toxicidad de alimentos que são plantados, tiendo a ver dicha tecnología, pero no houve pressão ou força suficiente para eliminar una utilización dessas sementes – que, como observamos, vem crescendo.

Transgênicos + Agrotóxicos = fórmula hecha en Brasil

Na área rural do país, há uma perigosa mezcla entre transgenia y agrotóxicoscuja demanda crescu também, recientemente – cabe lembrar que, o país é líder mundial en comercialização de agrotóxicos.

A propria FAOun organismo de la ONU para Alimentação e Agricultura, apontou 198 incidentesconsiderado como “baixo nível” por un uso de OMG en agricultura, entre 2010 y 2012.

Entretanto, isso não afeta uma indústria tão mighty, which is reconhecida por movimentar muitos bilhões de dólares.

A resistência aos transgênicos

Algunos países começam to resistir and criar barreiras para or avanço dos OGMsegún lo determinado por nações da União Europeia y da própria China.

No Brasil, também surgem algumas iniciativas nesse sentido, como a deliberação do CONSEA – Consejo Nacional de Seguridad Alimentaria y Nutricional – What encaminhou um documento a la presidenta Dilmade modo a restringir o acceder a ellos tipo de semilla, por acreditar envolver risos à produção e à saúde y que só deveriam ser liberadas, a través de regulação específica, no que se refere à biossegurança. Palavras belas, mas que não debe causar un gran impacto.

A grande mudança virá cuando os agricultor começarem a sentir no bolso, o que a natureza já acusa: alterar genéticamente sementes, animais y outras formas de vida não é examente um bom negócio. Un longo prazo es una tienda muy mala. Mas enquanto isso, como OGM continua dando ganancias a MUITO.

Leia también: Argentina batalla por más información sobre productos transgénicos

Fuente de la foto: imagenesgratis.com