Mudanza climática: natom menos meninos no Japão

Uma investigação científica, que foi publicado no jornal Fertilidad y Esterilidadrevela que mudanzas no clima global podem estar no cerne de uma questão bem particular: o decréscimo de nascimento de bebês do sexo masculino no Japón.

O estudo, realizado pelo Dr. Misao Fukuda, liga esse contexto às fortes variaciones de temperatura verificadas en la tierra del sol naciente.

Foi utilizado, para a análise, o período temporal comprendido entre 1968 y 2012. Fukuda, então, partiu do pressuposto do verão de 2010 and do winter de 2011, en paralelo a outro important nut: o aborto expontaneo de bebês de até três meses de gravidez.

Com o aumento por muerte de fetos, pod-se, 9 meses depois, verifique uma diminuição no nascimento de bebês do sexo masculino. Sin invierno Seguinte, observou-se o mesmo padrão.

Entretanto, Fukuda não utiliza, em sua hipótese, apenas o climatizado como paradigma, mas também a polución y os tembloresvolviendo a análise ainda mais plural y complexa.

Ao final do estudo, cunt a sensação de que isso é possível pelo fato de que o organismo masculinocuando em estágios iniciais de desenvolvimento, apresenta uma vulnerabilidad superior em relação à vulnerabilidade apresentada pelos organismos femininos, no que se refere aos fatores externos, como a cambio climático y seus efeitos.

Leia também: Sangre e identidad personal: una teoría que asocia o tipo sanguíneo com como características de cada um

Fuente de la foto: imagenesgratis.com