Indios en la UFSCAR

A principios de 2015 habrá un pouco na diferente Universidad Federal de São Carlos (UFSCAR), What revelar o resultado final de selección para o entrada de indígenas alunos em seus cursos de graduación presencial. Ao todo, 35 candidatos indios foraminífero convocado para efetuar a matrícula na universidade, sendo que 27 irão estudar no Campus São Carlos, seis em Sorocaba, um no Campus Araras and outro no Campus Lagoa do Sino, em Buri.

A maioria dos 35 escolhidos optou por curso de bacharelado y licenciatura, 18 ao todo, eo restante decidido entre os vários campos from Engenharia and Medicina. Outros dois se matricularam em cursos de Gestão and Administração y um último em Philosophy.

Os alunos terão até o dia 2 de fiebre para solicitar una matricula no hay sitio de la facultad y seguir orientações revelaciones na lista de convocados. Já aquellos que entraram para una lista de espera, devem aguardar até or dia três de fevereiro when será feita a segunda chamada também no site.

Em sua oitava edición consecutiva, o «Programa de Ações Afirmativas para os Povos Indígenas no âmbito da UFSCar ”desta vez ofereceu uma vaga a mais para os índios em cada uma das 62 ciências presenciais aplicados nos Campus da universidade, or that é digno de elogios, entretanto, nem all estãofully satisfeitos com or program.

Es el caso de la doutora da propria UFSCar Marina D. Cardoso que relacionaen un documento de tres páginas alguns dos principais objetivos del programa de Ações Afirmativas and equívocos hechos por ele.

Na primeira meta citada pela doutora, or project visa enlarge or acesso nos cursos de graduação da UFSCar com «adequadaproporcionalidade de participación de negros e indígenas aldeados”, conforme o documento.

Para Marina, una expresión “indígenas aldeados” puede eliminarse indios que não estão living nessa condição y sugere his retirada do text.

Importante outro ponto es o exclarecimento sobre una cota de 35% hacer programa para bolsistas indios y negros. Na verdade a cota não es simultânea y, sim dedicada casi exclusivamente para negros, 34%, y algo 1% para os índios. O que explica una convocatoria de solo 35 alumnos indígenas en una universidad federal.

Por última ela ressalta a importância de Seguir a Constitución y como leis vigentes que obrigan o educacional system a respetar y adaptar su extrutura aos disfraces dos povos indigenas. Ofreciendo educación diferenciada y específica que respiro a la cultura y como línguas dos índioscon cursos bilingües y métodos adecuados para como características de cada povo, fundamentales para el mantenimiento de su importante cultura de origen da nação hoje conhecida como Brasil.

Leia também: Índice de suicidio entre índios Guarani-kaiowá é até 12 veces mayor que a média nacional

Fuente de la foto: wikipedia.org