Chip de North-Eastern detecta 18 tipos de cáncer en 15 minutos

É, até parece notícia sensacionalista mas não é. Uma biomédica de Caruaru, Agreste de Pernambuco, inventou, criou, desenvolveu um device for Early Diagnostic, em fases iniciais de 18 tipos de câncer – é o projeto de Deborah Zanforlin, university teacher, que por um testa de sanguine, mapeia por biossensores os marcadores sanguíneos liberados pelas células cancerígenas nos estágios iniciais da doença aumentando em 70% as chances de cura.

Este chip está ligado a um sistema portátil que puede ser levado para ciudades do interior, ou for, y posibilidad de acceso a diagnóstico y tratamiento de cáncer a más personas do que as que hoje lograr sem atendidas nas unidades do SUS e universidades. A la rapidez de los resultados, y a la movilidad extrema del sistema de detecção também posibilidad de maíz frecuente checagem das populações de risco. Y maíz, astillan não expele radiação, não contamina o paciente.

Deborah Zanforlin, à esquerda da foto, biomédica y profesora universitaria de Caruaru, PE.

Como diz Deborah na entrevista prestada a o Radio Jornal esse chip podra tambem ser utilizado para diagnósticos de outras doenças. “O chip puede ser utilizado para outras doenças no future, mas eu estou há seeks de dois anos focada no diagnostic and no treatment do câncer”, ressalta.

A biomédica apresentou seu projeto na competencia internacional BioSciKin, en la categoría Ciencias de la Vida, en Stanford, California, no sábado pasado. O objetivo primeiro de su dedicación a este proyecto es «permitir que as pessoas deixem de ver or câncer como uma sentença de morte«.

Esta notícia é muito boa pois, como já sabemos, o cáncer, forma de tumores y degradación del organismo por crecimiento descontrolado de células doentes, es uma das doenças que está profundamente ligada a nuestro estilo de vida “moderno y civilizado”.

“A estimativa para o Brasil, bienio 2016-2017, aponta a ocorrência de cerca de 600 mil cases novos de câncer. Excetuando-se o câncer de pele não melanoma (aproximadamente 180 mil casos novos), debe buscar 420 mil casos novos de câncer. El perfil epidemiológico observado assemelha-se ao da América Latina y do Caribe, olas os cânceres de próstata (61 mil) em homens e mama (58 mil) em mulheres serão os mais frecuentas. Sem contar os casos de câncer de pele não melanoma, os tipos mais frecuentas em homens serão prostata (28,6%), pulmão (8,1%), intestino (7,8%), estômago (6,0%) y cavidade oral (5,2%). Nas mulheres, os cânceres de mama (28,1%), intestino (8,6%), colo do útero (7,9%), pulmão (5,3%) and estômago (3,7%) figurarão entre os principais». Esta información é hace relatório actual do INCA – Instituto Nacional de Cáncer José Alencar Gomes da Silva que ressalta a necessidade da detecção nos estágios iniciais como condição básica para que o treatment seja de maior efetividade e que as ações de Considering nos estágios iniciais de saúde public . http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/index.asp?ID=2

Mas, se lembre que, tudo tem a ver com o type, y filosofía de vida, además de ter a ver, como é óbvio, com o Uso de agrotóxicos y outros quimicos de forma extensiva no environment em que vivemos, ou seja, or planeta. Então, se junte a nós na luta contra esses que, quimicos fazedores de dinheiro para as corporações, nos envenenam os solos, as águas eo ar.

Si alegre com a notícia do chip, eu me alegrei, y mais ainda com ser uma invenção noreste, it porção do nosso país tão desconsiderada como si fuera una fosa dos atrasos civilizacionais. não, não é. Em todo lado tem gente boa, inteligente, empenhada, trabalhando pela melhoria da vida das populações humanos.

Parabens, Deborah, por seu empenho e garra. Que seu projeto ganhe o prêmio que bem merece e que nós, população do mundo, ganhemos mais um procedimiento no invasivo y seguro de prevención y preservación da saúde pública.

Você, Deborah, faz bem à Terra, por isso ressalto aqui seu projeto que veio lá do Agreste Pernambucano.

A veces interesa ler também:

SENSOR PODE DESCOBRIR CÂNCER ANTES DOS PRIMEIROS SINTOMAS

PESQUISA BRASILEIRA: USAR A FLUORESCÊNCIA DE PLANTAS PARA DIAGNOSTICAR Y TRATAR DOENÇAS