Bonecas nigerianas dominam or mercado de Barbies naquele país

Mmm empresario nigeriano pasar a producir bonecas negras para sorprender uma laguna no mercado africano. En Nigeria hay una nueva promesa en la economía mundial.

História da criação da boneca

Una decisão foi tomada cuando Taofick Okoya percebeu que não lograr comprar uma boneca negra para sua sobrinha. Como é o local com mais crianças negras no mundo, ele pensou que seria uma boa oportunidade de negócios. Adquiriu peças baratas de China,mountu-as y acrescentou roupas tradicionais de Nigeria.

Neste mercado há sete anos, Okoya conseguiu vender entre 6 y 9 mil unidades de suas Rainhas de África y Princesas Naija em solo um mês. Como bonecas representam os três principais grupos étnicos do país: hausa, igbo y yoruba.

O mercado nigeriano

Com marcas multinacionais entupindo os mercados africanos, a experiência desse empreendedor de 43 anos revela que ainda há espaço para iniciativas domésticas obterem sucessoao se valer de conhecimento local and chegar a um lugar de destaque, suprindo demandas de uma classe média florescente.

A força Nigeriana é tal que economistas já enxergam um novo grupo – que, além da Nigeria incluyendo México, Indonesia y Turquía – para Suceder los famosos Brics – Brasil, Rusia, Índia y China.

O pais

A Nigeria es o país mais populoso de todo o continente africanocom seus mais de 170 milhões de pessoas. Una economía nacional crece a una tasa del 7% e junto com a África do Sul, es maíz pujante de África.

Nesse terra fértil, não demoraria muito para que marcas conhecidas começassem a investir, como é or chance da Mattel – maior fábrica de brinquedos do planeta -, que viu nesse território uma chance de crescimento de 13%, enquanto nos países mais ricos só atinge 1 % de avance de las ventas. Entretanto, a maior part dos Nigerianos não tem condições de comprar esses brinquedos. Por eso, Okoya tem logró avanzar tanto como su linha de bonecas.

O éxito das bonecas africanas è molto, que o empresário tem começado a exportación para Europa y África. Com isso, as Barbies loiras e magras têm ficado para trás, afinal não geram identificação com as crianças locais.

Okoya exige mexer ainda em outro esterótipo relacionado con el mundo das bonecas: abandonar a la “anorexia” como padrão. Assim que construir de fate uma imagem para its brand of brinquedos, irá começar to think em bonecas com corpos mais longs, assemelhando-se a mulheres africanas em particular.

Leia también:

MATRIOSKA → CURIOSIDADES, ORIGEN Y SIGNIFICADO DESSAS BONECAS RUSSAS

Fuente de la foto: facebook.com