As paralimpíadas acabaram mas deixaram legado importante

O discurso das midias especifica captar o público para chamar a atenção. Para isso, os meios de comunicação usam várias estratégias para seduzir o público haciendo uso de rótulos muitos veces esterotipados y fuerte com cargaemocional. A cobertura dos Juegos Paralímpicos Río 2016 useu muitos rótulos com os quais os atletas pouco if identaram.

Rótulos como «Super-atletas» Y «Herois» não encontraram eco nos atletas paralímpicos, que querem ser considerados o que são: Atletas de alto rendimiento, que se esforçam para obterem o melhor desempenho em suas modalidades esportivas. Os atletas paralímpicos que nasceram ou não com alguma deficiência tiveram que enfrentarán muitos preconceitos, y son o maior legado que eles deram para todos nós durante os Jogos. A secretária especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência do MJC, Rosinha da Adefal, acredita nisso. Para ella, o principal legado dos Jogos Paralímpicos Río 2016, além de propiciar la construcción de espacios accesiblesestá en mudanza cultural na sociedade brasileiraque teve com o event a oplunidade de conhecer a vida de pessoas com deficiência y o qué importante es promoverlo para decirlo parcela da população.

Nas Paralimpíadas Rio 2016 recordes foram quebrados and performances of alto nível foram apresentadas em quadras, tracks and pools, demonstrando o alto nivel de competición. Embora o discurso bem intencionado de Carlos Arthur Nuzman na cerimônia de abtura dos Jogos tenha exaltado os atletas as «super-humanos», eles não se veem dessa form.

Como cualquier atleta, os competidores das Paralimpíadas têm uma rota de muitos treinos para lograr alcançar o melhor rendimiento. A mídia y a sociedade exaltaram as performances dos atletas as exemplos de superição de deficiências fisicas ou mentalis. Entretanto, como explica Guilherme Camargo, atleta de brasileira selección de rugby y caídas de rodas, y materiales de EBC, as dificuldades dos atletas já foram superadas. O moment atual deles is outro. “Hoje, estamos acostumados com a nossa lesão, adaptados. Nós somos atletas de alto rendimiento”. Após ficar paraplégico em um acidente de carro in 2007, Guilherme diz que they obstaculizó já foi superado por ele. Seu desafio é vencer as melhores selções do mundo em its modalidade and ter or reconhecimento de que o esporte paralímpico if seen as high yield.

Una rotina de un atleta paralímpico es una segunda de un atleta olímpico. O nadador brasileiro André Brasil acredita que a realização dos jogos no país foi una gran oportunidad para revelar isso à sociedade. “¿Qué es una diferença que as pessoas colocam e o medo de se falar sobre a pessoa com deficiência ou o deficiente? Es un momento especial que la gente vive no nosso país, de transformação cultural, um moment no qual as pessoas querem entender mais sobre qualquer modalidade adaptação. Es una hora que a la gente tem para quebrar um pouco disso”, defiende André.

O silêncio eo ocultamento são ferramentas para manter a ignorância sobre a vida das pessoas com deficiência y, en consecuencia, fortalecer o preconceito. O nadador ainda diz que: “O esporte é saúde, mas o quão bacana seria promover saúde e educação para uma criança, seja ela com ou sem deficiência, e gerar oportunidade? Vamos fugir um pouco dessas terminologias do politicamente correcto, do que é cierto, do que é errado».

El esgrimista paralímpico Rodrigo Massarutt, que ficou paraplégico em 2005 em um acidente de motion, não acha que seja mais especial do que outra pessoa, nem um exemplo. ele si lo consideras igual a qualquer um, dentro de su propia limitação. Ele conta que: “No começo eu achava que não tinha sentido a minha vida. Mas você vai vendo que o ser humano é adaptável a tudo”.

Iso demuestra que todos nós, de diferentes formas, temos obstáculos para superar na vida. Alguns em uma cadira de rodas, como Rodrigo, e outros não, mas com os seus desafios por viver e enfrentar. Como diz Rodrigo: “Acho que todo el mundo tem dificuldade, acho que todos são super-humanos”.

Legado

Pessoas com deficiência enfrentam discriminiminação no trabalho, na escola, na sociedade, unhappily and ainda muito. O legado que realmente gostaríamos que este evento nos dexasse seria uma mudança de culture em nossas mentalidades. «O verdadeiro legado que as Paralimpíadas vão deixar é uma mudança cultural no país. Os jogos têm que trazer uma mudança de actitud y relação à pessoa com deficiência. Es preciso respetar las diferenças y promover la igualdad para que podamos garantizar una plena participação das pessoas com deficiência na sociedade, » le dijo a secretaria especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério da Justiça and Cidadania, Rosinha da Adefal.

E o esporte é isso, sopração, cooperação, trabalho em equipe. Uma linda inspiração para nos deixar as exemplo.

Especialmente indicado para você:

PARALIMPÍADAS: BAKA CORRE CORRE RÁPIDO QUE O OURO OLÍMPICO Y BATE RECORDE MUNDIAL

EN LA FESTA NÃO ACABOU: EVENTO DE EXPORTACIÓN AINDA MAIS INSPIRADOR COMEÇA DIA 7 DE SETEMBRO

VÊM AÍ OS PARALÍMPICOS GUERREIROS NA RIO 2016